Violência contra crianças e adolescentes: denúncias aumentam em 2021

 

O Disque 100 registrou, de janeiro a setembro deste ano, mais de 119 mil e 800 denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes em todo o país. O telefone é um dos canais da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos e recebe ligações 24 horas por dia. As chamadas são gratuitas.

Durante todo o ano de 2020, o número de denúncias ficou em 153 mil 400. A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, avaliou como muito alta a quantidade de denúncias recebidas em 2021, na comparação com o ano passado.

Em cerca de 66% dos casos, a agressão ocorre dentro de casa. Segundo os dados, a mãe é a principal violadora, seguida pelo pai e pelo padrasto ou madrasta. O ouvidor nacional, Fernando César Ferreira, revelou que os relatos que chegam ao Disque 100 são, em grande parte, denúncias anônimas feitas por vizinhos ou parentes.

Ele disse que o grande desafio é fazer com que crianças e adolescentes também possam registrar denúncias. Uma das melhorias promovidas no canal de atendimento foi a redução do tempo médio de espera para 6 segundos, sendo que 98% das ligações são atendidas em até 30 segundos.

O governo federal tem trabalhado em parceria com diversas entidades para combater a violência contra crianças e adolescentes. Um delas é o apoio aos Conselhos Tutelares de todo o país, especialmente com a entrega de veículos que ajudam no atendimento às famílias. Desde 2019, já foram entregues 934 carros. Além disso, são promovidos cursos para capacitar os profissionais que atuam no Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente.

Comentários